O pompoarismo masculino

O pompoarismo masculino

Uma técnica milenar da tradição chinesa

Os músculos responsáveis pela ereção masculina também devem ser fortalecidos diariamente. O pompoarismo masculino é a prática que consiste em exercitar o músculo pubococcígeo (conhecido como músculo PC) dos homens por meio do fortalecimento do esfíncter, do períneo e dos músculos eretores do pênis. Em 1952, o ginecologista Arnold Kegel verificou que, exercitando o músculo pubococcígeo, era possível tratar a incontinência urinária feminina assim como intensificar as sensações do orgasmo. Atualmente, conhecemos essa técnica como exercícios de Kegel ou pompoarismo masculino. Contudo, tais técnicas são milenares e eram praticadas pelos taoístas (tradição chinesa). A sexualidade complementa os ensinamentos taoístas e tântricos, por isso foi um tema que interessava aos imperadores das dinastias chinesas e de mestres indianos como uma forma de obter saúde e longevidade.

Essa prática pode ser exercitada por homens de todas as idades, pois além de preservar a ereção, aumenta a habilidade, fortalece a musculatura pélvica, melhora a saúde e aumenta substancialmente a intensidade do orgasmo. Vale ressaltar que uma vida sexual plena, entre outros inúmeros benefícios, também é capaz de contribuir para uma experiência de realização em todas as demais áreas da vida.

Os exercícios de Kegel são bem simples quando comparados aos exercícios tântricos e taoístas e, consequentemente, os resultados também são diferentes. Mediante os treinamentos feitos sob a ótica tântrica, homens e mulheres conseguem atingir ondas orgásticas intermitentes, reverter alguns casos de impotência ou anorgasmia, além de melhorar a saúde, aumentar a libido e controlar a ejaculação. Outra boa notícia para os homens é a possibilidade de aumentar em duas vezes ou mais o tempo de ereção.

O pompoarismo masculino é sem dúvida um dos passos para a realização plena do ser humano e está perfeitamente inserido dentro da visão tântrica tradicional, praticada na antiguidade.

 

Compartilhe isto
Facebook  Twitter  Google  LinkedIn  Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.