O que é Sexo Tântrico

Tantra

Uma antiga tradição espiritual

Os primeiros registros históricos sobre as escrituras do Tantra são imprecisos, mas alguns estudiosos acreditam que datam de cerca de três mil anos antes da Era Cristã. As escrituras, encontradas na região que rodeia a Cordilheira do Himalaia, são um conjunto de orientações para uma vida saudável e proveitosa.

Os princípios da filosofia tântrica foram criados em comunidades pacíficas, desrepressoras, naturalistas, matriarcais e valorizavam os aspectos sensoriais da vida.

O conteúdo secreto das escrituras tântricas

O sexo foi erroneamente divulgado como a prioridade do Tantra. Esta doutrina, mal interpretada pelos ocidentais, crê que todo prazer é de ordem espiritual.

As escrituras secretas do hinduísmo são textos antigos em sânscrito, obras da transmissão oral (parampará), que tratavam de estudos sobre: meditação, filosofia, práticas yóguicas, cosmologia, metafísica, sexualidade, comportamento, rituais, entre outras coisas. A sexualidade era abordada de forma aberta e natural. Para o Tantra o corpo é um meio para o conhecimento; portanto, sob essa ótica, devemos seguir os padrões ditados pela natureza e regressar à nossa origem, onde tudo interage em harmonia, principalmente a sexualidade. Esta ideia, entretanto, é contrária ao pensamento de grande parte das filosofias espiritualistas que buscam a elevação por meio da repressão ou da supressão do desejo sexual.

O princípio comum a todos os caminhos do Tantra é que as experiências mundanas podem ser utilizadas como um meio de entrarmos em contato com a Divindade. O Tantra permite que as pessoas conquistem iluminação (moksha) sem deixar de desfrutar o  mun- do (bhoga) desde que tenham desenvolvido a atitude espiritual adequada.

O que o Tantra tem a ver com sexo tântrico?

Em se tratando de religiões ocidentais, o sexo é percebido como algo profano, um empecilho ao progresso espiritual. Tantra e Taoismo são duas filosofias contrárias a esse pensamento e afirmam que o sexo é um caminho para a espiritualidade.

Quando a palavra ‘tantra’ é mencionada, a primeira coisa que vem à mente das pessoas é: ‘sexo tântrico’. No entanto, menos de 10% dos textos tântricos tratam de técnicas sexuais. Segundo o Tantra, a prática sexual também estabelece a troca de energia necessária para alcançar o equilíbrio, mas os preceitos do Tantra vão muito além de ensinamentos sexuais.            O primeiro passo do sexo tântrico é o autoconhecimento. Inicialmente, temos que saber nos relacionar com o nosso corpo, desenvolver as nossas habilidades sexuais. A partir daí, passamos para o ato sexual, uma conexão física e espiritual entre as pessoas que objetivam alcançar a hiperconsciência (samadhi).      Em resumo, o sexo tântrico é uma prática direcionada à saúde e ao bem-estar, que inclui exercícios, meditação, técnicas de respiração, entre outras ações.

Sexo tântrico: o sexo ritualizado

No Tantra, a relação sexual é denominada maithuna, que manifesta a grandeza divina do ser humano. O objetivo é atingir o nirvana, a iluminação, a autorrealização, trilhando um caminho espiritual por meio daquilo que nos atrai (moksha e kama).

Muitos consideram que o texto hindu Kama Sutra, sobre comportamento sexual, é um manual tântrico, mas não é.

O treinamento dos músculos sexuais, o desenvolvimento da percepção sensorial, o despertar da bioeletricidade, entre outras coisas, são necessários para a prática do sexo tântrico.

Nas posições tântricas mais básicas, a mulher preferencialmente fica sentada sobre o homem.

A seguir, alguns dos princípios do sexo tântrico: consagração, transfiguração, brahmacharya e sublimação.

Consagração
Consagre a prática sexual com uma prece a qualquer manifestação espiritual divina e superior que a faça sentir-se conectada ao universo. Exemplo: natureza, Deus, espírito imortal Atman, Shakti etc.

Transfiguração
Um reconhece no outro a manifestação divina, a beleza e a perfeição do ser humano.

Brahmacharya
O casal deve buscar a contenção sexual: as mulheres sem orgasmos impulsivos (clitorianos), e os homens sem desperdiçarem o líquido seminal (ejaculação).

Sublimação
O objetivo é fazer com que essa energia chegue ao sahastrara, o chakra da coroa, localizado no topo da cabeça, para que níveis elevados de consciência (samadhi) sejam atingidos. É uma conexão divina com o transcendental, com o universo.

Finalize o sexo tântrico com meditação. Servirá para reconduzir a energia sexual que foi contida.

Para saber mais sobre o ritual do sexo tântrico, visite o link que ensina o passo-a-passo do ritual maithuna.

Compartilhe isto
Facebook  Twitter  Google  LinkedIn  Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.